Dicas sobre o que fazer na Tailândia (aos redores de Bangkok)

Esta publicação é uma continuação de uma série de postagens que estou fazendo sobre dicas do que fazer na Tailândia. Este é post 2/3, que vem seguido da primeira postagem com Dicas sobre o que fazer na Tailândia (Bangkok). Portanto, se você está chegando à este canal pela primeira vez, e estiver interessado em saber o que fazer em Bangkok, visite o link que marquei logo acima.

Este série de postagens está acontecendo porque muitas pessoas me escrevem pedindo dicas da Tailândia, como lugares para visitar, o que fazer e aonde ir… Eu sempre brinco que as perguntas que me fazem é como perguntar à um Curitibano, que nunca saiu da região sul do Brasil, o que fazer no Nordeste e quais são as melhores praias para visitar no Brasil.

É claro que já viajei por muitos lugares na Tailândia, mas a minha peregrinação como mochileira terminou em 2012, quando eu ainda não sabia absolutamente nada sobre o país e o povo. Simplesmente viajei sem programação, pois estava com tempo livre e sem data para voltar ao Brasil. E quando retornei à Tailândia em 2015 para dar início ao mestrado, não sobrou tempo livre e nem dinheiro para peregrinar pelo país. E desde então, com as diversas responsabilidades que tenho como trabalho e estudo, não me sobra muito tempo para passear, mas sim viver a verdadeira essência tailandesa.

Portanto, não me considero a melhor pessoa para passar dicas de turismo por aqui, pois o meu estilo de conhecer a Tailândia e estudar o país como um todo, vai de contra-mão com a indústria do turismo.

Mas vamos lá, como não tenho como fugir da responsabilidade de passar informações sobre o país, segue a segunda relação de lugares para visitar na Tailândia, especificamente aos redores de Bangkok.

POST 2 – AOS REDORES DE BANGKOK

Vale lembrar que mesmo que a distância entre as cidades seja pequena, o tempo de deslocamento de 1km – 1min não condiz com a realidade da Tailândia. Bangkok tem o pior trânsito do mundo, portanto, espere enfrentar trânsito caso opte pelo deslocamento via carro/ônibus/van, especialmente em horários de pico.

– Respeito à cultura e à nação tailandesa

Ainda que a indústria do turismo venda uma imagem lá fora de um país de festa na praia, música eletrônica e afins. A Tailândia é um país em sua maioria Budista, com uma cultura conservantista. Portanto, é necessário cuidar de certos detalhes sobre a tradição tailandesa, para não ferir a cultura do povo e prestar o devido respeito aos lugares que você visitar, como vestir-se apropriadamente ao entrar num templo. (Leia mais sobre este assunto aqui)

::: The Ancient City: A Ancient City (cidade antiga) fica em Samut Prakan, não muito longe de Bangkok (40km). Quando visitei, o acesso era difícil, porque não existia transporte público de fácil acesso. Mas agora há uma estação de BTS (skytrain) próxima, o qual fica mais conveniente para os turistas. Este parque “copia” o mapa da Tailândia, replicando suas diversas construções ancestrais. É legal alugar uma bicicleta e passear livremente pelo parque, ou pagar um pouco mais e contar com os diversos carrinhos de golf que passeiam pelo parque dando carona aos visitantes de um ponto à outro.

Ancient City

::: Ayutthaya: Antiga capital de Sião (nome que antecedeu à Tailândia). Para mim, é um dos lugares mais espetaculares da Tailândia, porque conta a história ancestral do país. Tombada como patrimônio mundial da UNESCO, esta cidade é envolta por ruínas de templos antigos que datam do século XIII, mas que foram destruídos durante a guerra contra a Birmânia (atual Mianmar). Fica aproximadamente à 80km de Bangkok, então é possível fazer bate-volta. Indico almoçar num dos restaurantes à beira do rio, que ficam de frente à um dos templos antigos da cidade. Recomendação de restaurante: SALA.

::: Kanchanaburi (Erawan Waterfall): Localizada à aproximadamente 200km de Bangkok, Kanchanaburi é o nome da província e também da cidade (como São Paulo – capital e estado). A província é grande e com grande variedade de lugares para visitar, mas minha sugestão é a Erawan Waterfall, conhecida pela cachoeira das 7 quedas. Você pode ir até Kanchanaburi (cidade) de trem ou ônibus. Para chegar até a região das cachoeiras é necessário pegar um outro ônibus, que leva em torno de 1 hora até o parque nacional. O parque fecha às 16h, portanto é importante chegar cedo para visitar as belezas das águas azuis. Você pode ficar hospedado num dos hotéis flutuantes do rio Khwai Yai.

::: Floating Market (Mercado Flutuante): Há vários mercados flutuantes na Tailândia, mas o mais famoso é o Damnoen Saduak Floating Market (95km de Bangkok), o qual geralmente tem pacotes de turismo que incluem a visita ao Train Umbrella Market, que é o mercado local que fica sobre os trilhos de trem. Quando o trem se aproxima, os comerciantes se agilizam de uma forma incrível recolhendo e arrumando seus produtos para que o trem passe, sem afetar o comércio. Honestamente, vejo este tipo de passeio como “pega turista” porque as mercadorias que se vendem nesses marcados são extremamente caras, e fora do valor real de mercado. Mas para quem realmente quer conhecer, fica a referência. Para este passeio é possível fazer bate-volta saindo de Bangkok. Outro mercado flutuante conhecido é o Amphawa Floting Market (90km de Bangkok), que acontece somente aos finais de semana.

::: Khao Yai: É uma reserva natural da Tailândia, um lugar para quem quer entrar em contato com uma natureza que ainda permanece intacta. Lá ainda existem elefantes selvagens. Não fica muito longe de Bangkok, aproximadamente à 150km. O clima é mais ameno, há plantações de uvas e vinícolas, criação de gado e vaca com produção de leite. Por ter um clima mais ameno, os tailandeses adoram passar as férias, há vilarejos que lembram cidades européias como Roma. Um passeio tranquilo, longe de folia e em contato com a natureza.

Jim Thompson’s Farm: Aproximadamente 230km de Bangkok, fica a fazenda da organização Jim Thompson, que conta com diversas plantações de flores, frutas, árvores e animais. A visita de turistas acontece apenas uma época do ano, sendo sempre no final do ano. Em 2019 será de 7 de Dezembro à 5 de Janeiro 2020. Para saber mais acesse o site aqui.

::: Templo Wat Muang (A estátua de Buda mais alta da Tailândia): O templo de Wat Muang fica à aproximadamente 120km de Bangkok, e é o templo que leva a maior estátua de Buda da Tailândia, com 92 metros de altura. Além disso, na entrada do templo conta com um jardim um tanto intrigante, chamado de Hell Garden (Jardim do Inferno), com uma série de estátuas que representam o inferno budista. Sim, você leu certo, inferno budista. De acordo com a visão do Budismo Tailandês, existem vários níveis de inferno, e para cada pecado, o ser paga pelos seus atos de diferentes formas. Um lugar muito interessante para se visitar.

O QUE VESTIR: Roupas que cubram ombros e joelhos.

Jardim do Inferno (Wat Muang)

::: Lopburi (A cidade dos macacos): Lopburi é conhecida pela cidade dos macacos devido a quantidade incontrolável de macacos pela cidade. Fica à 150km de Bangkok, e você pode visitar a cidade viajando de trem, uma viagem de aproximadamente 2 horas. Há vários templos antigos que levam a arquitetura Khmer e cachoeiras para visitar. Alerta! Cuidado com os macacos, seja muito cuidadoso ao interagir com eles. Os macacos podem transmitir a doença da raiva, portanto, todo cuidado é pouco.

::: Koh Samet: É uma ilha que fica aproximadamente à 200km de Bangkok. Uma ilha conhecida entre os tailandeses para jovens casais, quando fogem de Bangkok para passarem algumas noites românticas longe da família. Praias azuis e pacatas esta é uma boa dica para quem não tem muito tempo na Tailândia, mas gostaria de conhecer uma praia bonita sem precisar gastar muito com passagem área. Águas azuis e transparentes! 

::: Hua Hin: É uma cidade praiana próxima à Bangkok. Um fuga para àqueles que se cansam da exaustiva Bangkok. Mas não espere por praias de águas transparentes e azuis. O interessante de Hua Hin são os hotéis luxuosos com baixo custo comparado com outras cidades praianas, onde contam com piscinas de cinema.

::: Pattaya: Ainda que Pattaya tenha uma má fama por ser considerada a cidade da prostituição, é uma cidade praiana que conta com várias atrações turísticas e culturais, como o show musical KAAN SHOW, que sem dúvida recomendo para àqueles que visitarem a cidade. Além dos vários shows realizados por lady-boys que arrasam no look, na extravagância e na performance de músicas. Vale conferir o Colloseum Show Pattaya  ou Pattaya Tiffany Show.

As praias de Pattaya na minha opinião não são muito bonitas, mas são com certeza um escape da loucura de Bangkok. Pattaya conta também com uma série de parques aquáticos, o que satisfazem àqueles que buscam por diversão e refresco. Para quem quiser e tiver tempo, pode também fazer uma visita à KOH LARN, uma ilha a qual Pattaya dá acesso.

::: Koh Larn: Famosa entre os chineses e russos, Koh Larn é uma ilha pequena, a qual se tem acesso através de Pattaya. Águas transparentes e azuis, há diversos pontos onde o excesso de chineses e russos não é um incômodo. Basta procurar localidades um pouco mais afastada do pier por onde os turistas chegam.

Esta é uma pequena relação dos vários lugares interessantes espalhados aos redores de Bangkok. É difícil relacionar todos os lugares num único texto, mas para quem vem de longe, em busca de uma viagem inesquecível, espero que faça proveito dos lugares que mencionei aqui.

Se você já visitou a Tailândia e gostaria de contribuir com este artigo, deixe seu comentário!

O próximo post será a respeito de lugares mais afastados de Bangkok. Então, até breve!


Texto por Barbara Santos Chotivanich, especialista em cultura e tradição tailandesa. Mestre em Filosofia e Religião pela Assumption University, Bangkok, residente na Tailândia desde 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s